Recebi o diagnóstico de câncer: e agora?

Recebi o diagnóstico de câncer: e agora?

Receber o diagnóstico de um câncer é uma notícia impactante. Porém, muitos desdobramentos que são imaginados pelo paciente e que acabam gerando muito pânico, não irão necessariamente acontecer.

O primeiro ponto importante a se destacar é que quanto mais cedo o diagnóstico é realizado, menores são os riscos de morte. Quando identificado em estágio inicial, conseguimos tratá-lo de forma menos complicada e muito mais eficiente.

Quando o câncer é descoberto cedo, há o aumento da probabilidade de sobrevivência e cura, além da melhoria significativa na vida e no bem- estar do paciente. Geralmente, o paciente consegue ser tratado por um período mais curto, por uma única modalidade e com finalidade curativa e, em caso de necessidade de cirurgia, provavelmente será menos invasiva.

 

Dicas para vencer a ansiedade após o diagnóstico

No entanto, sendo diagnosticado precocemente ou tardiamente, é normal que o paciente fique ansioso e tenha muitas dúvidas sobre o que virá pela frente. Por isso, separei 5 dicas de ouro que irão ajudar a vencer esse momento com mais serenidade:

1. Não compare a sua história com a de outras pessoas: cada diagnóstico é único e cada caso é um caso. Não é porque você conhece alguém que tem ou teve um câncer, que irá passar pelas mesmas situações que ela;

2. Inicie o tratamento o quanto antes e não desista: adiar o começo do tratamento pode impactar muito nas chances de recuperação da sua saúde;

3. Procure suporte psicológico: sua saúde mental importa muito! Não tenha vergonha de procurar ajuda;

4. Se informe sobre seus direitos: sim, pacientes em tratamento oncológico possuem direitos especiais. Conhecê-los pode ser um grande alívio em relação as angústias referentes a sua vida financeira;

5. VIVA: nenhum ser humano sabe quantas oportunidades ainda tem de fazer o que realmente ama! Esteja perto de quem te faz bem e aproveite ao máximo cada experiência que te proporcione felicidade. Faça cada dia valer a pena!

O câncer é uma condição, não uma sentença. Lembre-se sempre disso!